Pele ressecada: veja as causas, características, dicas e tratamento

0
140

A pele ressecada torna-se áspera, frágil e pode provocar coceira. Fabiana Seidl (CRM-RJ 5287852-9), dermatologista, comenta que o excesso de banhos com sabonete inadequado e temperatura muito elevada, baixa ingesta hídrica e falta de hidratação tópica são os principais fatores que contribuem para o ressecamento. Saiba mais sobre causas, características e dicas para tratar o problema.

O que causa o ressecamento da pele

Franklin Verissimo (CRM-CE 10920), médico com formação em Dermatologia e Medicina Estética, especialista e pós-graduado em Laser, Cosmiatria e Procedimentos, explica que a pele pode ficar ressecada devido a fatores externos, como condições climáticas, exposição à radiação ultravioleta, rotina de cuidados inadequada, uso excessivo de sabonetes ou outros produtos químicos, medicamentos e poluição.

O médico dermatologista destaca que o ressecamento também pode ser “devido a fatores internos como, por exemplo, algumas doenças como psoríase e dermatite atópica, além de idade, influências genéticas e hormonais, dieta e tabagismo”.

Fora isso, temperaturas mais frias também contribuem para o ressecamento da pele. “O frio leva a uma diminuição da transpiração corporal e, principalmente quando associado a uma baixa umidade, pode levar ao ressecamento excessivo da pele, aumento da sensibilidade e diminuição da sua capacidade de regeneração e da efetividade da sua função de barreira, inclusive tornando a pele mais vulnerável à ação de agentes externos, como a poluição”, esclarece Verissimo.

Fabiana, que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, ressalta que, além do clima se tornar mais frio e seco quando as temperaturas são mais baixas, a tendência é tomar banhos mais quentes e demorados nessa época do ano. Isso também contribui para o ressecamento da pele.

Sintomas e características da pele ressecada

  • Pele áspera e grossa;
  • Pele vermelha e com descamação;
  • Rachaduras na pele;
  • Prurido (coceira), principalmente em estágios avançados de ressecamento.

Fabiana acrescenta que, em indivíduos com dermatite atópica, aparecem placas esbranquiçadas cheias de pontinhos mais aparentes e ásperos, a famosa Pitiríase alba. “Além disso, a pele ressecada tende a coçar muito, isso faz com que o paciente venha a desenvolver infecções com mais facilidade”, destaca a dermatologista.

Pele seca X pele ressecada

Verissimo explica que a pele seca, ou xerose cutânea, é um tipo de pele, enquanto pele ressecada é uma condição momentânea. “Embora os sintomas possam ser os mesmos e muitas vezes a distinção entre elas não seja tão óbvia”, comenta.

Fabiana acrescenta que pessoas com pele seca não possuem a barreira da pele íntegra, perdendo água com mais facilidade. “Isso pode acontecer principalmente por fatores genéticos, como em indivíduos com dermatite atópica ou ictiose, ou por fatores hormonais, como na menopausa ou hipotireoidismo. A pele ressecada acaba sendo uma consequência, um sintoma, e acontece em indivíduos com a pele seca ou mesmo com a pele normal ou oleosa”.

Como tratar a pele ressecada

Fabiana comenta que o tratamento da pele ressecada consiste basicamente na mudança de hábitos e no uso do hidratante de forma correta. Confira dicas e opções tanto para tratar como para evitar o ressecamento da pele:

Hidratação da pele

Fabiana recomenda hidratar a pele assim que sair do banho, com a pele ainda um pouco úmida. “Vale deixar o hidratante no box mesmo, para não esquecer”, orienta.

Ingestão adequada de líquidos

“Ingerir cerca de 2 litros de água por dia. A ingestão de líquidos é fundamental para manter a saúde da pele”, destaca a dermatologista.

Uso de sabonetes adequados

Fabiana explica que é importante usar sabonetes que não agridam a pele, os chamados Syndet, que possuem um pH mais fisiológico.

Uso do lipowheat

“Atualmente tenho incorporado o uso do lipowheat para os meus pacientes de pele seca, com ótimos resultados. É um composto derivado da porção oleosa do trigo, em gotas, que ajuda a evitar o ressecamento da pele”, comenta a dermatologista Fabiana.

Não exagerar nos banhos

Fabiana orienta tomar no máximo dois banhos por dia, além de evitar banhos quentes e demorados.

Aplicação intradérmica

Em relação a tratamentos que podem ser feitos em clínicas, Verissimo destaca que a aplicação intradérmica de produtos à base de ácido hialurônico ajuda muito a hidratar a pele, melhorando drasticamente a qualidade, o viço, a luminosidade e a textura.

Para minimizar o ressecamento, Verissimo sugere ainda evitar ar seco, apostar no uso de umidificadores de ar, usar luvas para lavar louças e proteção solar adequada.

Hidratantes para a pele ressecada

Verissimo comenta que alguns bons ativos são comumente usados em hidratantes para o rosto e o corpo, como manteiga de karité, ácido hialurônico, ceramida, glicerina, água termal, pantenol, nicotinamida, vitamina E e vitamina B3. Confira abaixo sugestões de produtos, mas lembre-se de que o ideal para a sua pele será aquele indicado pelo seu médico dermatologista.

  1. Hidratante Dove Manteiga de Karité e Baunilha: o produto promete hidratar profundamente e suavizar a pele, graças à mistura de creme hidratante com manteiga de karité.
  2. Hidratante Corporal Johnson’s: promete 48 horas de hidratação com a pele macia e perfumada, sem deixar sensação oleosa.
  3. Hidratante Corporal Calêndula Granado: indicado para hidratar e prevenir o ressecamento da pele. É livre de parabenos e corantes.
  4. Creme Hidratante Facial Ácido Hialurônico Provanza: possui em sua formulação ácido hialurônico, óleo de girassol e extrato de chá branco. Promete hidratação profunda e preenchimento da pele, atuando diretamente nas rugas e marcas de expressão.
  5. Leite Hidratante e Nutritivo Adcos: possui D-Pantenol (Pró-Vitamina B5), colágeno hidrolisado e vitamina E. Promete hidratar e prevenir o ressecamento e o envelhecimento precoce, deixando a pele hidratada, macia, suave e delicadamente perfumada.
  6. Hidratante Corporal Hyaluage Body Dermage: sua formulação garante formar um filme hidroprotetor que ajuda na retenção de água e proporciona maior hidratação à pele, além de prevenir a formação dos radicais livres e auxiliar no combate aos sinais do envelhecimento.
  7. Hidratante Corporal La Roche-Posay – Lipikar Aox Fps60: além de alta proteção, promete acalmar a pele seca e sensível e restaurar a barreira cutânea da pele, protegendo contra as agressões externas.

Conforme ressalta Verissimo, é importante evitar, ainda, hidratantes muito oleosos e oclusivos na face, devido ao risco de acne.

Por fim, Fabiana explica que o ideal é escolher hidratantes sem fragrâncias ou conservantes, que possuam ativos calmantes com alto poder de hidratação. Aproveite e conheça também os diferentes tipos de pele para descobrir qual é o seu.

As informações contidas nesta página têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas.

Comentários