Prefeitura de Bataguassu decreta toque de recolher das 21 às 5 horas e restringe práticas em estabelecimentos comerciais

0
114
Assecom Prefeitura de Bataguassu
Em uma nova rodada de reuniões nesta segunda-feira, dia 23 de março, entre representantes do comércio local, indústrias e Comitê de Prevenção e Enfrentamento ao novo Coronavírus (COVID-19), a Prefeitura de Bataguassu decidiu decretar toque de recolher em âmbito municipal (incluindo o Distrito de Nova Porto XV), no período das 21 às 5 horas (horário de Brasília), a partir de hoje, dia 23 de março.

A medida, que estará em vigor, a princípio, até o dia 5 de abril, tem como objetivo reforçar a permanência dos munícipes em casa para reduzir as possíveis chances de propagação da doença. “Apesar de não termos nenhum caso suspeito nem confirmado de Coronavírus em Bataguassu, a ideia é prevenir”, comentou o prefeito Pedro Arlei Caravina durante as reuniões.

Entre as determinações que serão publicadas em edição suplementar no Diário Oficial de hoje (23) está a decisão de que o comércio permanecerá aberto, porém, cada lojista será responsável por orientar os clientes quanto a aglomeração de pessoas e disponibilizar mecanismos de higiene pessoal necessários logo na entrada dos estabelecimentos bem como orientar seus colaboradores sobre medidas de higienização, em especial, lavar as mãos com água e sabão, tudo com o objetivo da preservação da saúde.

Outra determinação é que haja o controle de fluxo na entrada das lojas e em mercados e também nos caixas durante os atendimentos .

As mesmas orientações valem para casas lotéricas, bancos e as grandes indústrias da cidade, que se responsabilizaram em manter os cuidados adequados dentro das empresas e também no que se refere aos aspectos em relação ao transporte dos trabalhadores, por exemplo.

“Nossas atitudes ainda estão menos drásticas do que as instituídas pelo Governo do Estado de São Paulo. Acredito que precisamos preservar ao máximo a questão comercial e econômica para evitar um colapso mais pra frente. Temos grande preocupação com a questão de saúde pública, mas também com a questão econômica e de empregabilidade das pessoas”, destacou Caravina, que é presidente da Assomasul.

Ainda, de acordo com o decreto a ser publicado, bares, lanchonetes, conveniências e lanches terão o atendimento no local restringido sob fiscalização da Polícia Militar e Polícia Civil. O uso de sistema delivery (entrega em domicílio) deve ser utilizado no período.

Será proibido também o consumo de bebidas alcoólicas nos locais (conveniências e bares, por exemplo), sendo permitido apenas a retirada dos produtos (bebidas), tudo com objetivo de evitar a concentração de pessoas.

No que se refere aos restaurantes, todos terão que reduzir o número de mesas por metro quadrado, diminuindo, desta forma, a capacidade de atendimento de clientes em local fechado.

Outra categoria de prestação de serviço – a de salões de beleza e barbearias poderão atender um cliente por vez (atendimento individual).

“São novas medidas para evitar a circulação de pessoas. Essa semana é uma semana importante no combate ao novo Coronavírus em todo o País. Atendam as nossas recomendações e fiquem em casa. É preciso bom senso neste momento”, considerou.

Acompanharam a reunião, representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar Ambiental, que estarão atuando para coibir as práticas definidas em decreto; além de secretariado municipal e representantes do comércio e indústrias locais.

Comentários