Unidade do Projeto Florestinha é inaugurada em Nova Porto XV e garante atendimento para 55 crianças e adolescentes

0
219
Assecom Prefeitura de Bataguassu
Com a presença de autoridades municipais e estaduais, a sede própria do Projeto Florestinha foi inaugurada nesta terça-feira, dia 10 de março, às 9 horas (horário de Brasília), pela Polícia Militar Ambiental (PMA), Prefeitura e Justiça do Trabalho de Bataguassu. Atualmente 55 crianças e adolescentes com faixa etária de 7 a 16 anos residentes no Distrito de Nova Porto XV são atendidas pelo projeto social.

 “O Projeto Florestinha, que acontece em todo o Estado é um legado que vai transformar muitas vidas no Distrito de Nova Porto XV. É uma obra social de extrema importância que irá unir educação, disciplina, e essa junção de esforços transformará essas crianças em adultos e profissionais responsáveis”, destacou o prefeito de Bataguassu, Pedro Arlei Caravina (PSDB).

O prefeito, que é presidente da Assomasul disse ser motivo de alegria inaugurar um projeto social, principalmente devido a carência do Distrito. “Além da carência natural que já havia quando o XV era às margens do rio Paraná, essa população foi realocada pela Cesp como se as coisas fossem acontecer naturalmente, como se as pessoas não precisassem de geração de emprego, de renda e de estrutura. Por isso cada vez que a gente traz uma estrutura nova para o Distrito de Nova Porto XV é motivo de alegria e de sentimento de dever cumprido”, pontuou.

Com área de 400 m² constituída de salas de aula, auditório, recepção, administração, cozinha, banheiros, alojamentos e varandas, a unidade do Projeto Florestinha está localizada ao lado do Pelotão da PMA, no Distrito de Nova Porto XV, em Bataguassu.

Para a construção da sede própria, foram investidos mais de R$ 472 mil, sendo estes recursos provenientes de acordo fechado em uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do Trabalho após um acidente ocorrido em 2012 no Frigorífico Marfrig (curtume) que vitimou fatalmente quatro trabalhadores.

O juiz titular da Vara do Trabalho de Bataguassu, Antônio Arraes Avelino, presente no ato solene, reiterou todos os agradecimentos aos parceiros do Projeto Florestinha e comentou que todos os requerimentos recebidos pela Vara do Trabalho são encaminhados para o MPT em Três Lagoas e prontamente aprovados referindo-se a procuradora do Trabalho, Cláudia Fernanda Noriler Silva, também presente no ato.

“Essa inauguração só foi possível através da união de vários esforços. A Justiça do Trabalho não está lá só para condenar e sim para desenvolver um trabalho social, garantir o direito social, fazer o “capital” realizar sua função social”, comentou ele citando que a Justiça do Trabalho está sob ataque remetendo as condenações proferidas pelo órgão judiciário as empresas.

Avelino disse que Nova Porto XV merece a instalação do projeto e conclamou aos pais e ou/responsáveis pelos atendidos para que encaminhem seus filhos ao projeto. “É um projeto importante, é garantia de educação, de progresso, de ensinamento e crescimento pessoal. Vocês serão responsáveis por orientar as novas gerações a construírem um País melhor”.

O tenente-coronel da Polícia Militar, Ednilson Paulino Queiroz frisou a importância do projeto no sentido de transformar vidas. “Temos que cuidar das novas gerações. O projeto ao longo do tempo tem ampliado horizontes, proporcionado disciplina e mudanças diárias além de uma formação social, cultural e ambiental de grande valia, garantindo um futuro para essas crianças e adolescentes sem que eles se percam na violência, mantendo-os longe das drogas e de outros vícios”, expôs ele, que agradeceu ainda o apoio de todos os parceiros para a concretização do Projeto Florestinha no Distrito de Nova Porto XV.

Já a procuradora do MPT de Três Lagoas, Cláudia Fernanda Noreli Silva ressaltou que o MPT apoia a realização do projeto por acreditar na criança e no adolescente. “Esse tipo de auxílio social, que desperta a consciência ambiental, a consciência cidadã e que promove a profissionalização da criança e do adolescente faz com que eles tenham a consciência dos seus direitos. Com certeza, esses jovens sairão daqui e serão aqueles que construirão o futuro do Brasil”.

Estiveram presentes no evento, o subprefeito do Distrito de Nova Porto XV, Jaime Aragão; a secretária municipal de Assistência Social, Trabalho e Política para Mulheres, Regina Duarte de Barros Dovale; e demais secretários municipais; o vereador Dennis Thomazini; diretores de escolas além de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Secretarias Municipais e demais membros da sociedade civil.

Apoio

Todo o custeio do Projeto Florestinha é realizado pela Prefeitura de Bataguassu (mantenedora), que por meio de convênio adquiriu toda a mobília e fardamento.

Quatorze computadores novos e mesas para a sala de informática também foram adquiridos com recursos municipais, com investimento na ordem aproximada de R$ 130 mil.

No convênio, a Prefeitura ainda se responsabiliza pela alimentação diária, assistência psicológica e apoio às atividades escolares aos atendidos, que serão executados por três funcionários (cedidos pelo município) e Policiais Militares Ambientais no mesmo formato em que são atendidos os demais projetos no Estado.

Projeto Florestinha

O Projeto Florestinha é um trabalho social e ambiental desenvolvido pela PMA que trabalha com crianças e adolescentes carentes de 7 a 16 anos, tirando-lhes ou evitando que caiam nas ruas, dando-lhes a chance de ter uma profissão e ensinando-lhes a serem cidadãos com sensibilidade ambiental.

Com a inauguração da unidade de Nova Porto XV, atualmente são 570 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade atendidos pelo projeto em todo Estado, que completará 28 anos de existência no dia 23 de novembro de 2020.

Comentários