Hong Kong apura se coronavírus foi transmitido por encanamento

Após duas confirmações de Covid-19 em condomínio, autoridades investigam transmissão entre pacientes sem qualquer tipo de relação; durante epidemia do Sars, vírus era transmitido pela descarga.

0
484
Anthony Wallace/AFP

As autoridades de saúde de Hong Kong monitoram o surgimento de dois novos casos de Covid-19, infecção provocada pelo novo coronavírus. A suspeita é de que o vírus tenha se espalhado pelos encanamentos de um edifício.

Na terça-feira (11), um prédio de 35 andares foi evacuado e mais de 100 pessoas não puderam voltar para casa após a confirmação de que dois moradores estavam com Covid-19: uma mulher de 62 anos, que mora no 3º andar, e um vizinho não identificado do 13º.

“Não estamos seguros de quem foi o vetor de transmissão”, disse a agência France Presse, Wong Ka-hing, porta-voz do Centro de Defesa Sanitária.

O prédio evacuado, Hong Mei House, faz parte do condomínio Cheung Hong Estate, onde vivem cerca de 3 mil pessoas no noroeste da cidade.

Epidemia de Sars

Durante a epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Grave (Sars), houve registro da transmissão da doença de forma similar a identificada nesta semana.

Foi o caso do edifício residencial Amoy Gardens, que infectou 321 moradores e matou 42. Naquele período, entre 2002 e 2003, quase 300 pessoas morreram de Sars em Hong Kong,

A investigação mostrou que o vírus circulava verticalmente pelos canos dos banheiros e passava rapidamente de um apartamento para outro. A doença começou com um chinês que estava com diarreia e que visitou o irmão que morava no prédio.

Quarentena

Como medida de precaução, os habitantes de todos os apartamentos do prédio entre os andares onde os dois casos foram detectados foram evacuados e terão que ficar em quarentena por 14 dias.

A secretária de Saúde de Hong Kong, Sophia Chan, disse que quatro pessoas foram hospitalizadas isoladamente porque apresentam sintomas semelhantes aos da gripe.

O saldo da epidemia ultrapassou mil mortos na China. O governo de Hong Kong, onde há 42 pessoas infectadas definiu que qualquer pessoa que chegue da China continental deve passar por uma quarentena de 14 dias.

Comentários