Janeiro Roxo faz alerta sobre a hanseníase

0
146
Assecom Prefeitura de Bataguassu

Janeiro Roxo é o mês de alerta e combate à hanseníase – doença crônica, infectocontagiosa, que atinge a pele e nervos periféricos. Em Bataguassu, a Secretaria Municipal de Saúde está oferecendo orientações a população sobre a doença.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Maria Angélica Benetasso, acompanhando a mobilização mundial, um trabalho orientativo está sendo desenvolvido pelos profissionais das Estratégias de Saúde da Família (ESFs) do município, com objetivo de descobrir e diagnosticar precocemente novos casos da doença e prevenir as incapacidades e deformidades físicas provocadas por ela. “O objetivo é informar a comunidade e recomendar que, ao sinal do aparecimento de manchas em qualquer parte do corpo e sem sensibilidade ao toque, procure imediatamente uma unidade de saúde do município, onde terão todo a assistência necessária para o tratamento. O diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento da doença”, comenta.

Maria Angélica explica que durante os atendimentos, os pacientes serão examinados e repassadas informações diversas sobre a hanseníase.

Os principais sintomas são manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque; áreas da pele que apresentem alteração da sensibilidade e da secreção de suor; sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades; caroços e placas em qualquer região do corpo e diminuição da força muscular (dificuldade para segurar objetos).

A secretária frisa que em caso de suspeita da doença, o paciente é imediatamente encaminhado para exames e se confirmada, o mesmo passará por tratamento oferecido de forma gratuita pelo município, através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Conforme dados do setor de Vigilância em Saúde, em 2019, seis casos da doença foram diagnosticados no município. Os pacientes prosseguem em tratamento médico.

MOBILIZAÇÃO
No dia 26 de janeiro, domingo, a Secretaria Municipal de Saúde realizará uma ação estratégica em combate a hanseníase durante a Feira Livre, na praça Jan Antonin Bata (praça do Peixe), das 7 às 11 horas (horário de Brasília). Na data, será montado um ambulatório que contará com a presença de médicos e enfermeiros, com foco em descobrir novos casos da doença no município.
A atividade é gratuita.

Comentários