A conexão Wi-Fi pode fazer o celular superaquecer e estragar?

Saiba também se é possível recuperar dados de um celular antigo que foi repassado para outra pessoa.

0
219
Reprodução

Wi-Fi pode danificar o celular?

Perdi quatro celulares por superaquecimento, apesar de terem diferentes tempos de uso, marcas e até usuários prévios conhecidos que nunca passaram por este inconveniente. A única associação que vejo é o uso da mesma rede Wi-Fi privada de minha casa. Vocês têm informações para um usuário comum que possam ajudar a rastrear a fonte deste tipo de problema? Houve dispositivo que teve sua bateria estufada tamanho o nível de aquecimento do aparelho.

Também utilizei diversos apps antivírus, dentre os quais acusavam valores muito maiores de megabytes disponíveis pela rede Wi-Fi do que a contratada, de apenas um megabyte. – Higor

Independentemente da tarefa realizada pelo celular, cabe ao dispositivo se encarregar de que a operação não prejudique nenhum componente. Ou seja, o celular não pode se conectar ao Wi-Fi de tal maneira que isso danifique o aparelho.

A velocidade do Wi-Fi também não deve ter relação com isso: não só a velocidade informada é baixa, como o rádio de Wi-Fi do celular deve diminuir seu desempenho caso esteja muito quente.

Dá para pensar em duas possibilidades, no entanto, que ainda poderiam explicar essa situação:

1. Um aplicativo está usando o Wi-Fi indevidamente

Existem aplicativos que podem acionar certas funções quando uma conexão com o Wi-Fi é detectada. Essas funções podem nem estar relacionadas ao Wi-Fi, mas sim com algum processamento. O processamento, sim, é que vai deixar o celular com excesso de carga.

Isso chegou a ser registrado, por exemplo, com o vírus Loapi. O app fazia mineração de criptomoeda, aquecendo o celular por causa do excesso de processamento.

O conjunto de aplicativos que você utiliza não deve ser o mesmo que o das outras pessoas, mas é sempre semelhante em todos os aparelhos que você possui, o que pode explicar por que o problema volta a acontecer nos aparelhos que você usa, mesmo não acontecendo com outros que usam o mesmo aparelho.

Um problema no Wi-Fi até pode deixar alguns aplicativos “travando” ou em “loop infinito”, situação em que um programa repete o mesmo ciclo de operações, “girando em falso”, por assim dizer.

Se um site não puder ser acessado, por exemplo, um aplicativo pode ficar tentando realizar esse acesso infinitamente, consumindo o processamento do celular e fazendo ele superaquecer. Quando repetida seguidamente, até uma tarefa simples é suficiente para forçar o processador.

Isso pode inclusive dar a impressão de que a causa do problema é um Wi-Fi específico — se o endereço que o app tenta acessar não estiver disponível apenas naquele Wi-Fi, no caso. Mas a responsabilidade é do aplicativo, que deveria perceber o erro de conexão e encerrar a tentativa ou pelo menos definir um período de checagem (a cada 60 segundos, digamos) para não travar o processamento.

Há muitas outras possibilidades semelhantes, mas o importante é entender que o Wi-Fi, muito provavelmente, é no máximo uma causa indireta do que está acontecendo. Muitos aplicativos só baixam ou sincronizam determinadas informações quando detectam o Wi-Fi.

Infelizmente, redefinir o celular para os padrões de fábrica é a maneira mais fácil de verificar se isso está acontecendo.

Se o problema sumir quando nenhum aplicativo estiver instalado (exceto os que vieram de fábrica), é provável que o aquecimento esteja ocorrendo por causa de algum dos aplicativos que você instalou.

2. Problemas elétricos

Você pode ter problemas na instalação elétrica da sua residência, ou até no carregador que você utiliza.

Experimente consultar um eletricista para verificar se a tensão da sua instalação elétrica está correta ou troque de carregador.

Se você estiver usando um “carregador rápido”, veja se o problema ainda acontece com um carregador comum. De preferência, utilize apenas o carregador original do celular.

Em geral, cuidado com práticas que fazem o celular operar fora de suas especificações, como “root”, instalação de firmware de terceiros ou aplicativos fora das lojas Play Store (Android) e App Store (iOS). Tudo isso tem potencial para deixar o aparelho em um estado inseguro, inclusive para seus componentes.

Comentários