Temperos naturais: as melhores opções para substituir o sal

0
70
ISTOCK

O excesso de sal faz mal à saúde e por isso ele acaba sendo um vilão para quem quer manter uma alimentação mais saudável. Sal em demasia pode causar pressão alta e sobrecarregamento dos rins. Em contrapartida, existem vários temperos naturais que podem substituir total ou parcialmente o sal na sua cozinha.

Você não precisa cortar todo o sal da sua dieta. A OMS (Organização Mundial de Saúde) aconselha que o consumo de sal não ultrapasse os seis gramas diários. Existem várias maneiras gostosas e saudáveis de usar temperos naturais. Isso vai trazer muitos benefícios para sua saúde. Continue lendo e confira mais sobre esse assunto!

Os 15 principais temperos naturais

Temperos naturais são a melhor alternativa para diminuir o consumo de sal no dia a dia. Eles realçam o sabor do prato e adicionam mais nutrientes, vitaminas e fibras na sua alimentação.

  • Alho: esse tempero natural muito comum nas cozinhas traz vários benefícios para a saúde. Diminui a pressão sanguínea e os níveis de colesterol e ainda combina com diversos alimentos e elimina toxinas do organismo e bactérias patogênicas.
  • Cebola: outro tempero básico, a cebola realça o sabor dos alimentos e é muito rica em potássio, que ajuda no controle da pressão arterial. Também combina com todos os pratos e auxilia no combate aos problemas respiratórios.
  • Pimenta: a pimenta é popular em muitos lugares no Brasil e não é à toa. Pode ser utilizada em aves, carnes, peixes e pratos regionais. Melhora o sistema imunológico e ajuda na digestão. Também acelera o metabolismo e isso auxilia no emagrecimento.
  • Gengibre: muito usado no Japão, o gengibre pode ser utilizado tanto em pratos doces quanto salgados. Consumido em sucos e também dá sabor a sopas, caldos e cozidos. Tem ação diurética, antidepressiva e combate dor de cabeça e náuseas.
  • Limão: o suco do limão, que deve ser espremido na hora, é ótimo para temperar peixes e saladas. É fonte de potássio que ajuda no controle da pressão arterial.
  • Coentro: o coentro tem um sabor mais específico e por isso pode não agradar a todos os paladares. Mas faz muito bem à saúde porque é fonte de vitaminas A, C e B. Pode-se usar tanto as folhas quanto as sementes para finalização dos pratos.
  • Hortelã: essa plantinha vai muito bem no tempero de peixes, carnes e molhos, além de sucos. É ótimo para digestão, aliviando assim problemas intestinais e estomacais.
  • Manjericão: o manjericão vai muito bem em massas e também sopa de legumes, com tomate e todo tipo de carne. Melhora o fluxo sanguíneo e tem função antioxidante e anti-inflamatória.
  • Salsinha: muito famosa, a salsinha é bem conhecida de quem cozinha. Seja natural ou desidratada, confere um sabor leve e especial a qualquer prato. Combate doenças do coração e problemas renais.
  • Orégano: muito usado na forma desidratada, o orégano é famoso por temperar pizzas e massas. Mas pode ser utilizado também em carne moída e aves. A folha fresca dá ainda mais sabor aos pratos.
  • Cúrcuma: a cúrcuma é um tempero natural de cor amarela extraída da flor açafrão. Combina com peixes e aves, arroz e massas. Tem efeito anti-inflamatório mas não é recomendado consumir altas doses pois pode irritar o estômago.
  • Cardamomo: as sementes de cardamomo são originárias da Índia. Podem ser acrescentadas para aromatizar pães e café ou em doces, carne e saladas de frutas.
  • Mostarda em grão: a mostarda é mais saudável quando usada em grãos e a semente apresenta mais nutrientes que a sua folha. É usada na preparação de molhos para carnes, especialmente de porco e peixes.
  • Gergelim preto: o gergelim preto possui mais cálcio que o gergelim comum, sua principal diferença. É uma ótima fonte de proteínas e ômega-3. Você pode usar em saladas, carnes e sopas.
  • Tomilho: o tomilho é uma erva muito versátil e apesar de não ser muito usada combina com qualquer prato. Protege o corpo de bactérias e alivia problemas digestivos e intestinais.

Esses são só alguns exemplos de temperos naturais que você pode ir acrescentando aos poucos no seu dia a dia para substituir o sal ou até mesmo para complementar seus temperos. Uma boa ideia é misturar alguns deles para criar sabores incríveis.

Temperos naturais para carnes

Existem temperos naturais que dão mais sabor para as carnes. Eles vão te ajudar a incrementar os seus pratos para que eles possam ir além do sal e da pimenta. Veja abaixo algumas opções:

  • Chimichurri: esse tempero de nome engraçado é ideal para churrascos. É bem versátil e pode ser usado também em carnes marinadas. O molho fornece cálcio, vitaminas A, E, K, B2, fibra, ferro dentre outros nutrientes.
  • Alecrim: use o galho inteiro do alecrim enquanto assa sua carne vermelha ou carne de porco. Só tome cuidado para não exagerar porque tem um gosto bem marcante. Combate tosse, gripe e asma.
  • Tomilho: ideal para quem gosta de sabores mais picantes. Serve para temperar e aromatizar. Previne o envelhecimento por conter antioxidantes.
  • Anis estrelado: o anis em forma de estrela vai muito bem com carne de porco. Mas por causa do seu gosto marcante, utilize em combinação com outros temperos para ele não roubar a cena. Melhora resfriados e é ótimo para a pele.

Não deixe de usar esses temperos secos no preparo da sua carne. Novas combinações de temperos naturais podem transformar suas receitas e acrescentar mais sabor e aroma.

Temperos naturais para frango

O frango está presente em quase toda casa brasileira. É fácil e rápido de preparar. Quer saber como inovar no preparo de uma ave? Confira abaixo quatro temperos para frango:

  • Alho granulado: é o mais comum na hora de cozinhar frango. Combina bem com azeite de oliva e pode ser usado também em patos e codornas. Combate vírus, bactérias e fungos pois é rico em alicina.
  • Cominho: especial para fazer frango grelhado, o cominho tem aroma marcante e particular. Ajuda na digestão e absorção de nutrientes.
  • Açafrão: além de temperar doces, o açafrão é ideal para aves dando uma cor amarelada à ave. Possui propriedades anti-inflamatórias e e antioxidantes.
  • Tomilho: esse tempero é especialmente indicado para frango porque deixa a carne bem macia. Ajuda a amenizar os sintomas da diarréia e flatulências.

Todos esses temperos naturais secos são fáceis de misturar. Não fique preso a um só deles, faça misturas para realçar ainda mais o sabor do seu frango.

Temperos naturais para peixe

Acrescentar mais temperos no seu dia a dia também é uma escolha consciente, já que são substitutos de um dos inimigos da saúde, o sal. Se você é fã de peixes, anote estes temperos naturais que não podem faltar na sua cozinha:

  • Manjerona: muito confundida com o orégano, a manjerona vai dar um aroma incrível ao seu peixe. É aliada no combate ao estresse e ansiedade.
  • Manjericão: combinado com azeite de oliva, não há opção melhor para temperar um peixe. É eficaz no combate a problemas respiratórios.
  • Orégano: você pode usar a versão desidratada salpicada em cima do prato ou a folha em molhos. Ainda ajuda no fortalecimento do sistema imunológico.
  • Estragão: esse tempero bem aromático tem sabor delicado e por isso é indicado para peixes. Trata cólicas menstruais e afasta riscos de diabetes.

Peixes não exigem muito trabalho com temperos. Lembre-se também de temperar o peixe por dentro, tanto no preparo da peça inteira ou pedaços separados.

Temperos naturais para legumes e saladas

Para os vegetarianos, as opções de temperos naturais para saladas e legumes são enormes. Muito além do sal, listamos alguns temperos para inovar e surpreender seu paladar.

  • Ervas de provença: como o próprio nome diz, é uma mistura de ervas como orégano, tomilho, manjericão e alecrim secos, bom para qualquer tipo de legume assado. São aliadas ao bem-estar.
  • Pimenta malagueta: é claro, a pimenta malagueta tem sabor picante e se combinada à páprica dá um ótimo tempero para legumes. As pimentas possuem substâncias que previnem doenças como diabetes e problemas do coração.
  • Limão: comum em qualquer cozinha, o limão tempera qualquer tipo de salada. Melhora a digestão e estimula o sistema imunológico.
  • Hortelã: tanto a folha natural ou o molho feito com a erva espremida é deliciosa para saladas. Melhora a digestão e o intestino irritado.

O tempero natural quando bem feito e aplicado ao seu prato, pronto! Não precisa de mais nada. Aos poucos você vai ver que essa é a melhor escolha para sua saúde.

Nutricionistas afirmam que é sempre melhor comer a erva e temperos naturais do que tomá-los em forma de pílulas. Você pode cozinhar usando-os regularmente e fique livre para experimentar e elaborar misturas próprias de temperos e ervas secas.

Comentários