Quatro mulheres morrem carbonizadas após veículo colidir na traseira de caminhão na MS-395

Acidente aconteceu entre Bataguassu e Brasilândia;

0
957
Tiago Apolinário/Da Hora Bataguassu

Uma tragédia na noite desta sexta-feira (28) vitimou quatro na MS-395, entre Bataguassu e Brasilândia, vitimou quatro mulheres.

De acordo com informações apuradas no local com uma testemunha Da Hora Bataguassu, o veículo dela e também a Chevrolet/Spin da Prefeitura Municipal de Bataguassu, seguiam em direção a cidade de Bataguassu, quando segundo a testemunha que seguia logo à frente, notou um caminhão que seguia em baixa velocidade e sem nenhum tipo de sinalização a cerca de 30 quilômetros de Bataguassu, momento em que teria ligado o alerta e conseguido realizar a ultrapassagem. Já o condutor do veículo da prefeitura provavelmente não teria conseguido notar o caminhão e desviar a tempo de evitar o acidente.

A Spin colidiu em cheio com a traseira do caminhão Mercedez Bens placas de Brasilândia, capotando varias vezes e parando em meio à vegetação. O condutor de 55 anos conseguiu sair das ferragens antes de iniciar as chamas .

A testemunha a perceber o acidente retornou e encontrou o motorista as margens da rodovia, tentando retirar as vítimas, quatro mulheres que ainda não tiveram os nomes divulgados, sendo que três delas estavam presas nas ferragens no interior do carro e um na lateral, entre uma árvore e a parte frontal do veículo. As chamas teriam se iniciado na parte do motor e se alastrado rapidamente por todo o veículo e também para a vegetação.

Outros motoristas que trafegavam pela rodovia, teriam usado extintores e tentado conter o fogo, porém sem sucesso.

Ainda segundo a testemunha, o motorista do caminhão logo após o acidente se evadido do local. Posteriormente foi apurado, que ele transportava ração, para uma fazenda próxima de onde aconteceu o acidente.

Duas mulheres realizavam tratamento de saúde na cidade de Três Lagoas, e na companhia de suas filhas, ambas teriam ido na manhã de hoje, em um veículo da Secretaria de Saúde, e no momento retornavam em um veículo Núcleo Municipal de Igualdade Racial, que estaria realizando a revisão, e como ele estava retornando para Bataguassu, teria trazido as quatro mulheres, ainda em relatos de um funcionário, havia outras duas pessoas que também retornariam no veículo, porém não teria dado certo e acabaram ficando em Três Lagoas.

 

 

Comentários