Andador de bebê é recomendado? Pediatra esclarece dúvidas

0
171
ISTOCK

Os primeiros passos de um bebê são um dos momentos mais aguardados pelos papais. Só de pensar nesse momento já dá até um frio na barriga! Os móveis da casa mudam de lugar e a atenção dos pais passa a ser redobrada. Uma das alternativas encontrada por muitos para auxiliar nesse momento é o andador de bebê, que dá um suporte para os passinhos ainda incertos.

Mas o assunto é polêmico, já que a comercialização do produto foi proibida no Brasil. Afinal, por que os andadores não são recomendados? Para ajudar os papais nessa missão, conversamos com a doutora Natália C. Paulo de Sousa (CRM 155015), que é pediatra e neonatologista, para esclarecer de vez essa dúvida!

Andador de bebê é recomendado? Médica esclarece

A doutora Natália é enfática sobre o assunto: o andador de bebê é contraindicado pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Em vez de ajudar, os andadores acabam confundindo a criança: “o andador possui várias rodinhas em sua base que são impulsionadas apenas pelo toque dos pezinhos do bebê no chão, e de forma incorreta. Então, em vez de aprender a andar, os andadores atrapalham e confundem a criança.”

No lugar de facilitar os primeiros passinhos, o andador prejudica o momento: “o efeito é de retardar o desenvolvimento motor necessário para andar, além de prejudicar na descoberta do equilíbrio corporal, no desenvolvimento de tendões e músculos”, alerta a pediatra.

E o andador de empurrar?

No mercado existe um modelo capaz de ajudar os pequenos: os andadores de empurrar. “Eles se parecem com carrinhos de supermercado, e o bebê tem que dar seus próprios passos sozinhos, sustentando o peso do corpo nas próprias perninhas e fazendo os movimentos certos com os pés para andar”, explica a doutora Nátalia.

A única precaução é que os pais devem ficar atentos e supervisionar a criança, pois o uso pode ocasionar pequenos tombos, o que também faz parte do processo.

E então, como estimular o bebê a caminhar?

De acordo com a pediatra, a melhor maneira para estimular os pequenos é deixá-los brincar no chão, se apoiando em objetos e até em suas mãos para dar seus pequenos passinhos, até que ele se sinta confiante para fazer isso sozinho.

No processo de aprendizado, algumas quedas serão necessárias, mas esteja sempre ao lado acalmando e passando segurança para o bebê.

Deixe o pequeno livre e à vontade para percorrer cada etapa no seu tempo, sem compará-lo a outras crianças, e celebre com ele cada pequena conquista!

 

 

Comentários