23 setembro, 2020, 16:29
Inicio Notícias Top Bataguassu Fumacê passa por bairros de Bataguassu para reforçar combate ao mosquito da...

Fumacê passa por bairros de Bataguassu para reforçar combate ao mosquito da Dengue

Aplicação de inseticida prossegue atendendo emergencialmente bairros com focos da doença

0
1015
Assecom Prefeitura de Bataguassu

A Prefeitura de Bataguassu, através da Secretaria Municipal de Saúde está promovendo a aplicação de inseticida em bairros do município com registros de focos do Aedes Aegypti, mosquito transmissor da dengue e de outras doenças como zika e chikungunya.

Segundo a coordenadora municipal de Saúde, Paula Romão Dias, dois Agentes de Endemias que passaram por treinamento em Três Lagoas estão operando a máquina motorizada denominada “Leco” ou conhecida popularmente como “fumacê”.

Desde o dia 20 de março, os trabalhos estão sendo desenvolvidos em dois períodos: das 5 às 9 horas; e das 17 às 20 horas atendendo os bairros com maior concentração de casos registrados de dengue no município (Jardins Santa Rosa, Santa Luzia, Acapulco, Real, Solitto, Santa Maria e adjacências).

Paula orienta os moradores a deixarem as janelas e portas das residências abertas para que o inseticida adentre nas moradias e consiga eliminar os mosquitos.

A intenção, segundo ela, é que todo o município seja atendido com o fumacê no decorrer das próximas semanas.

Conforme dados da pasta, o município já registrou 76 casos confirmados da doença com um total de 130 notificações.

“Diante desses casos, solicitamos aos moradores que fiquem atentos aos seus quintais, observem a limpeza de caixas d’água e redobrem os cuidados básicos para evitarmos uma epidemia de dengue. A melhor forma de se evitar o vetor é combatendo os locais propícios para sua criação. O trabalho contínuo necessita da ajuda de todos”.

ORIENTAÇÕES EM COMBATE AO AEDES

A coordenadora destaca que entre as orientações é importante não permitir o acúmulo de água em latas, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, jarros de flores, garrafas, caixas d` água, tambores, sacos plásticos, lixeiras, ambientes estes propícios para a proliferação do mosquito.

Paula reforça que a qualquer sintoma, como febre alta, dores de cabeça e no corpo; vômito e diarreia, é necessário que o paciente procure atendimento médico.

Comentários
1
Olá 👋, podemos te ajudar em algo? 🤩
Powered by