18 fevereiro, 2020, 17:26
Inicio Notícias Top Bataguassu Oficina do PDE reforça ações para ampliar lazer e melhoria do ambiente...

Oficina do PDE reforça ações para ampliar lazer e melhoria do ambiente de negócios em Bataguassu

0
362
Cedida/ Sebrae-MS

A construção do píer, mais opções de lazer, a ampliação da internet móvel, a melhoria do fornecimento de energia e a instalação do pórtico de entrada de Mato Grosso do Sul além do caderno de investimentos são algumas das ações que foram elencadas para acelerar o desenvolvimento do mercado do turismo em Bataguassu, durante a oficina do Plano de Desenvolvimento Econômico (PDE)  desenvolvida na última quarta-feira, dia 20 de fevereiro, na sede do Instituto Mirim.

No viés social, os temas levantados foram a qualificação das mulheres e a promoção do associativismo, enquanto no âmbito ambiental é necessário fortalecer a coleta seletiva e estimular as práticas sustentáveis. Para ajudar a formular o plano, o Sebrae-MS contou a participação de gestores públicos, empreendedores, instituições representativas, pescadores, artesãos e a sociedade. Essa é mais uma ação do Programa Cidade Empreendedora, desenvolvida pelo Sebrae em parceria com a Prefeitura de Bataguassu.

Desse encontro, haverá o desdobramento em muitas ações, focadas no mercado do turismo com uma equipe estruturada para dar continuidade ao trabalho. Para a gerente regional da Costa Leste do Sebrae-MS, Josi Signori, a indicação das ações é fundamental para construção de um plano consistente e que aproveite o potencial da região para acelerar a economia. “Sabemos o quanto podemos contribuir com ferramentas que podem movimentar os setores com ações que geram credibilidade e desenvolvimento. Ainda teremos mais atividades até o fim do ano”, destacou.

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Nilo José Perlin, destacou que as ações no município estão intensificadas, passando pela oficina de compras sustentáveis e também pelo PDE, atuando nos diversos segmentos da cidade para oferecer mais oportunidade para o comércio local. “Através desse trabalho, podemos mostrar o que a gente tem de potencialidade e depois vender Bataguassu em outras regiões, dessa forma, potencializando o turismo”, declarou.

O consultor do Sebrae-MS, Gustavo Schmidt, ressaltou os pontos fortes da cidade que possui volume de águas expressivo, localização geográfica privilegiada bem como fluxo de pessoas em trânsito, infraestrutura do município com praças, asfalto, escolas e segurança, além do fator de ter disponibilidade de mão de obra, belezas naturais. “Precisamos atuar de forma sistêmica para obter o crescimento econômico necessário, garantindo a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento social para o presente e o futuro”, disse.

Tendências

Durante o encontro, o consultor em inovação estratégica do Sebrae-MS, Josué Sanches, ministrou uma palestra sobre tendências e oportunidades do potencial das águas. “O turismo é um segmento de negócio onde efetivamente as pessoas querem gastar dinheiro, porque traz a sensação de felicidade, comprando diversão, para se desconectar, relaxar, fugir do cotidiano”, salientou ele, apontando que o ecoturismo cresce de 15 a 25% ao ano.

Sanches apresentou cases de sucesso para os participantes, mostrando que as experiências vividas pelo turista é que motivam o seu retorno e a propaganda, ou seja, boas recomendações. Ele disse que é preciso criar marcadores de oportunidades, explorando esse potencial das águas por meio da pesca, peixe e gastronomia, principalmente, porque o turista busca experimentar a cultura local.

“O que faz o ecoturismo crescer é o interesse pela natureza, a gastronomia original local, consumir aquilo que resgata o valor do que tem a identidade local, atrativos exóticos, esporte versus natureza, tudo aquilo que a gente tem de vocação local e aproveitar essas tendências”, pontuou o consultor.

Liliane Rocha, representante da Associação Empresarial de Bataguassu (Aciaba), participou da oficina e falou que as iniciativas discutidas afetam a comunidade de modo geral. “Contribuir com ideias é uma forma de colaborar com esse desenvolvimento para mostrar as belezas da nossa cidade e incentivar o crescimento da economia”, relatou.

O pescador Francisco da Silva, morador do Distrito de Nova Porto XV e que também trabalha com rede de descanso feita à mão, marcou presença na oficina do PDE. “Precisamos é de investimento em áreas de lazer, criar espaços, ações para gerar uma movimentação maior”, falou.

Cidade Empreendedora

O PDE identifica e planeja, de maneira colaborativa, a estratégia de abordagem para auxiliar os gestores na implantação de ações que qualificam o planejamento municipal e otimizam os resultados do desenvolvimento econômico local de forma sustentável. Com essas ações, a intenção é melhorar a eficiência da máquina pública e de sua rede de instituições parceiras e, ao mesmo tempo, permitir maior participação das micro e pequenas empresais locais este processo.

Os interessados em conhecer mais sobre a metodologia do programa Cidade Empreendedora e detalhes sobre os trabalhos realizados em Mato Grosso do Sul entre em contato com a Central de Relacionamento do Sebrae no telefone 0800 570 0800 ou pelo site: http://www.sebraecidadeempreendedora.com.br/

Comentários
1
Olá 👋, podemos te ajudar em algo? 🤩
Powered by